jump to navigation

Excesso de corticóides provoca osteoporose 10/08/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Utilidade pública.
trackback

Longos tratamentos à base de cortisona – receitados para asma, poliartrite reumatóide e outras doenças inflamatórias – podem ser decisivos para o desenvolvimento de osteoporose. É o que revela um estudo feito com ratinhos de laboratório por pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Washington.

Trabalhando com diversos grupos de camundongos modificados geneticamente, os cientistas constataram que a cortisona age diretamente sobre os osteoblastos (células responsáveis pela formação do osso) e os osteoclastos (que eliminam o osso velho), provocando a autodestruição dos osteoblastos e inibindo o poder de destruição dos osteoclastos, o que faz com que o processo de renovação do osso seja interrompido.

– A ação da cortisona, ao afetar desta forma o processo de renovação dos ossos, faz com que a estrutura óssea da pessoa se torne muito fraca, por causa do envelhecimento e do estresse dessa estrutura – afirma um dos autores do estudo, publicado na edição de agosto da revista especializada Journal of Clinical Investigation.

Segundo os pesquisadores, serão necessárias agora pesquisas complementares para identificar melhor os mecanismos celulares que levam a esses resultados, o que permitiria desenvolver um meio de combater esse efeito colateral dos corticóides.

Fonte: Globo Online

Anúncios

Comentários

1. Esclerose Múltipla - 13/08/2006

Tomamos a liberdade de reproduzir aqui parte do comentário feito em nosso blog pelo Dr.Paulo Cesar Trevisol Bittencourt, Professor de Neurologia/UFSC, sobre corticóides:

“(…) qualquer veneno usado com sabedoria vira remédio e todo remédio usado sem sabedoria é causa de desgraças mil. Corticóides foram, melhor dizer estão sendo, o infortúnio de muitas pessoas sofredoras de “Inflamação Múltipla” (expressão mais elegante e apropriada que a horrenda “esclerose múltipla”)). Aliás, é oportuno iniciar um processo de questionamento sistemático sobre a eficácia das “maravilhosas drogas” oferecidas diuturnamente pela indústria farmacêutica. Subverter consciências é muito fácil atualmente e este sintoma de ética fragilizada abre caminho para a praga da propaganda enganosa, da qual neurologistas e neurológicos são presa fácil.”


Sorry comments are closed for this entry

%d blogueiros gostam disto: