jump to navigation

O que é e quais são as causas da fadiga? 19/05/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Espaço médico, Você sabia?.
trackback

Sensação de fraqueza generalizada ou exaustão. É um sintoma comum e inespecífico. Algumas casas comuns são depressão, estresse, privação de sono, anemia, fadiga aguda pós-viral, hipotireoidismo e diabetes. 

A fadiga é o sintoma mais comum da esclerose múltipla, também chamada “lassitude”, e descrita como um cansaço intenso que não tem relação com o nível de atividade nem com o grau de incapacidade física. Pode ocorrer diariamente e mesmo após uma noite de descanso. Tende a piorar com o progredir do dia e a agravar com o calor e a umidade. Aparece facilmente e de repente. É geralmente mais severa que a fadiga normal e é mais provável que interfira nas responsabilidades diárias.

Existem outros tipos de fadiga que podem ocorrer na EM.

  • Fadiga muscular em braços ou pernas após exercícios repetitivos como andar longas distâncias, fazendo com que a perna falhe e também uma sensação de fraqueza. Isto é causado por um bloqueio do impulso nervoso e o ideal é parar de andar ou realizar o ato repetitivo para que a condução nervosa reinicie.
  • Fadiga por falta de condicionamento físico ocorre quando os músculos são pouco utilizados. É um ciclo vicioso, pois quem experimenta uma fadiga intensa acaba evitando atividades físicas – sedentarismo.
  • Fadiga relacionada à incapacidade ou invalidez, onde o impacto da EM no controle muscular, coordenação e força, leva a um aumento nos esforços e energia para realizar tarefas rotineiras.
  • Fadiga relacionada à depressão.
  • Fadiga induzida por medicação.
  • Fadiga causada por distúrbios do sono.

O diagnóstico diferencial da fadiga realizado pelo médico é extenso e nada impede que o paciente com EM apresente, ao longo da vida, outras causas de fadiga. Desta forma, é muito importante a investigação médica quando o paciente refere uma piora da fadiga habitual relacionada à EM.

Algumas causas são descritas abaixo:

  • psicogênica e estilo de vida: ansiedade, depressão maior, distúrbio bipolar, anorexia, bulimia, insônia, sedentarismo, má nutrição, privação de sono, estresse (trabalho, familiar…), drogas (álcool, tabaco, cafeína, anfetaminas, sedativos-hipnóticos ou tranqüilizantes, drogas ilícitas)
  • infecções: tuberculose, SIDA, doença de Lyme, mononucleose, influenza, estados pós-virais
  • infestações: ascaridíase, p.ex.
  • endócrina/metabólica: diabetes, hipo ou hipertireoidismo, hipopituitarismo, Addison, Cushing, hipercalcemia
  • hematológica: anemia, linfoma, leucemia, malignidade oculta, toxicidade por metais pesados
  • renal: insuficiência renal aguda ou crônica
  • hepática: hepatite aguda, crônica, cirrose
  • reumatológica: fibromialgia, síndrome de Sjögren, arterite de células gigantes, polimiosite, dermatomiosite, doençcas do tecido conectivo (AR, LES), doença inflamatória intestinal, sarcoidose, síndrome da fadiga crônica
  • neurológica: esclerose múltipla, Parkinson
  • pulmonar: DPOC, infecções, insuficiência respiratória, hipertensão pulmonar
  • coração: insuficiência cardíaca, doença arterial coronariana, endocardite infecciosa, arritmias
  • medicamentos: psicotrópicos – amitriptilina, antihistamínicos – difenidramina, antihipertensivos – betabloqueador, reserpina, metildopa, clonidina, antiarrítmicos – amiodarona, antibióticos – rifampicina
  • apnéia do sono
  • exercício extenuante
  • estados febris

Anamnese
(do grego aná, trazer de novo + mnesis, memória)

É um sintoma comum e inespecífico, por isso a anamnese deve ser bem trabalhada e percorrer todos os problemas da revisão dos sistemas, incluir o mini exame do estado mental e uma história psico-social minuciosa. A primeira questão deve ser a identificação de pacientes que necessitam de tratamento imediato.

Algumas questões urgentes para investigação são:

  • Idéias suicidas?
  • Evidência objetiva de edema em articulações?
  • Febre (acima de 38,4oC)?
  • Perda de peso significante? (malignidade)
  • Algum sinal ou sintoma neurológico focal?
  • Anemia severa ou contagem de leucócitos ou plaquetas alteradas?
  • Falta de ar? Dor ou desconforto no peito? Batimento cardíaco irregular? Sensação de morte iminente? (doença arterial coronariana, arritmia)
  • No exame físico: sopro cardíaco novo ou piora do existente? (endocardite infecciosa)

Perguntas importantes:

  • Há quanto tempo sente fadiga?
  • Causa alguma limitação no seu dia-a-dia? Há redução significativa nas atividades profissionais, educacionais, sociais, ou pessoais?
  • Que horário é pior ?
  • Alivia com repouso ou alguma medida?
  • Relaciona o início da fadiga a algum tipo de atividade ou acontecimento?
  • Tem um ou mais sintomas associados? (detalhar)
  • Tem história de exposição de risco (metais pesados, p.ex)?
  • Tem alguma doença com diagnóstico estabelecido?
  • Faz uso de algum medicamento?
  • Já procurou algum tipo de tratamento para tal sintoma?
  • Efetividade de terapias prévias e razões para fracassos ou sucessos.
  • Para mulheres: Existe a possibilidade de estar grávida?
  • Na suspeita da síndrome da fadiga crônica, 4 ou mais dos seguintes sintomas persistentes ou recorrentes por 6 meses ou mais que antecedem a fadiga:
    • Deterioração da memória imediata ou concentração?
    • Dor de garganta?
    • Nódulos cervicais ou axilares?
    • Dor muscular?
    • Dor em várias articulações sem vermelhidão ou inchaço?
    • Enxaquecas de padrão ou severidade novos?
    • Sono não restaurador?
    • Mal estar após exercício que dura >24 horas?

Fontes:

  1. Gaba D. M., Howard S. K. Patient Safety: Fatigue among Clinicians and the Safety of Patients. N Engl J Med 2002; 347:1249-1255, Oct 17, 2002.
  2. Management of Medically Unexplained Symptoms: Chronic Pain and Fatigue Working Group. Washington (DC): Veterans Health Administration, Department of Defense.
  3. Rosalind C. Kalb, PhD. Multiple Sclerosis: The questions you have – the answers you need / 3rd ed. Demos NY, 2004.
  4. Sharpe M, Wilks D. Fatigue. BMJ. 2002 Aug 31;325(7362):480-3
  5. The MS Information Sourcebook (National MS Society USA)

Tica

About these ads
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 818 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: