jump to navigation

SUS obrigado a custear coleta de células-tronco 10/09/2008

Posted by Esclerose Múltipla in Utilidade pública.
trackback

Família ganha na Justiça direito de coletar células-tronco de bebê, com custos pagos pelo SUS

Bom Dia São Paulo A pequena Sara pode ajudar na cura da irmã - Reprodução TV Globo

SÃO PAULO – Em decisão inédita na Justiça paulista, uma família de São José do Rio Preto, a 451 km de São Paulo, ganhou o direito de coletar células-tronco do cordão umbilical de um bebê recém-nascido com procedimento custeado pelo Estado. O material pode ajudar na cura de Julia Guilarduce, de 8 anos, irmã da pequena Sara. O procedimento de R$ 5 mil foi custeado por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), já que a família não tem condições de arcar com os custos.

Julia teve leucemia diagnosticada há um ano. Na família não há doadores compatíveis.

– Estamos muito alegres e esperançosos de que tudo vai dar certo – conta a mãe de Julia e Sara, Veronica.

– Depois de diagnosticada a doença, em dois meses eu engravidei. Quando eu fui no meu ginecologista, ele que me alertou, eu expliquei da Júlia. Ele falou assim ‘vai ser a cura da sua filha’ – diz Veronica.

Julia teve leucemia diagnosticada há um ano - Reprodução TV Globo

O material coletado foi enviado para exame de compatibilidade em São Paulo. O resultado deve sair em 15 dias. A chance de compatibilidade entre as células-tronco de Sarah e de Julia é de 75%.

– Existem vários casos de sucesso com esse tratamento, então é uma chance que ela vai ter – explica o ginecologista Ricardo Garcia.

Julia nasceu saudável, com 3,740 kg e 49 centímetros.

– Tenho tanto a felicidade de ganhar mais um filho, e também há a possibilidade de curar a minha filha – conta o pai das meninas, Ricardo.

Fonte: O Globo Online

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: