jump to navigation

Vacina que promete revolucionar tratamento da atrite reumatóide pode estar disponível em cinco anos 15/08/2008

Posted by Esclerose Múltipla in Espaço médico.
trackback

LONDRES – Uma nova terapia que promete ser a esperança na luta contra artrite reumatóide estará disponível em cinco anos, afirmam pesquisadores britânicos. A vacina, que utiliza células do corpo do paciente, está em fase inicial de testes na Inglaterra e pode chegar ao mercado em breve.

Considerada revolucionária, a terapia consiste na aplicação de uma única injeção e funcionaria como uma vacina. Os pesquisadores da Universidade de Newcastle, responsáveis pela elaboração da droga, agora buscam voluntários para testar a terapia.

No tratamento, células do doente são extraídas e manipuladas em laboratório, para depois serem injetadas de volta no organismo, como informou hoje o jornal “The Daily Telegraph”. Os pesquisadores acreditam ter descoberto uma forma de reprogramar as células imunológicas do organismo utilizando uma combinação de substâncias químicas, esteróides e vitamina D.

A droga teria um efeito imunosupressor natural. A técnica, que já é usada em pesquisas de câncer, parece ser promessa também no caso das doenças autoimunes.

Diferentemente da osteoartrite, que se desenvolve por causa do desgaste ósseo, a artrite reumatóide é uma doença autoimune que causa inflamação das articulações e não tem cura. Em pessoas saudáveis, o sistema imunológico protege o corpo de infecções. Nos portadores de doenças autoimunes, o sistema ataca o próprio organismo. No caso da artrite reumatóide, o sistema imunológico destrói tecidos conjuntivos, causando inflamação e dor.

Para os coordenadores da pesquisa, a vacina “seria uma cura em potencial muito importante”.

O reumatologista Alan Silman, da Arthritis Research Campaign, acredita que a vacina é uma esperança para quem convive com a doença.

– É possível que a vacina desative a resposta anormal do sistema imunológico. Se ela funcionar, esta droga vai mudar o rumo da doença – acredita.

Para Silman, se a vacina funcionar no caso da artrite, poderá também ser testada em portadores de diabetes e esclerose múltipla.

Nesta primeira fase, a equipe de Newcastle testará a vacina em pacientes de um hospital local. Se os resultados forem favoráveis, os pesquisadores vão começar a recrutar um grupo maior de portadores da doença. Como está em fase de testes, a vacina ainda não tem preço, mas os pesquisadores acreditam que, quando chegar ao mercado, ela poderá custar cerca de 32 mil euros.

Fonte: O Globo Online

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: