jump to navigation

Cientistas criam técnica para “limpar” células-tronco 10/04/2008

Posted by Esclerose Múltipla in Espaço médico.
trackback

HONG KONG (Reuters) – Cientistas de Cingapura desenvolveram uma estratégia para “limpar” células-tronco embrionárias, que no futuro podem ser usadas para substituir tecidos e órgãos danificados.

Células-tronco são uma espécie de “manual de instruções” do organismo, pois podem se “diferenciar” (transformar) em qualquer tipo de célula, para posterior transplante.

Mas alguns estudos mostram que células-tronco residuais que não se diferenciam podem posteriormente virar cancerígenas.

Os cientistas de Cingapura relataram em artigo na revista Stem Cells a criação de anticorpos que conseguiram matar essas células-tronco residuais em ratos.

– Embora as células-tronco embrionárias humanas sejam uma fonte muito poderosa para a produção de células diferenciadas, como células cardíacas, o problema é que se pode ter células residuais, e há uma preocupação de segurança porque podem formar uma massa de células tumorais – explicou Andre Choo, do Instituto de Tecnologia do Bioprocessamento, de Cingapura.

– Assim, se você entregar um produto que seja 95 por cento células cardíacas e 5 por cento células-tronco embrionárias, pode haver um problema posteriormente – destacou

Os pesquisadores conseguiram criar os anticorpos em ratos depois de injetar células-tronco embrionárias humanas nos animais.

Os anticorpos foram então colhidos e acrescentados à cultura de células-tronco embrionárias que havia acabado de se diferenciar no laboratório.

“[O anticorpo] eliminou especificamente as células indiferenciadas em 30 minutos, mas deixou as células diferenciadas intocadas,” escreveram os pesquisadores.

A mistura foi posteriormente injetada em um grupo de ratos, enquanto outro grupo recebeu as células-tronco não-tratadas.

Após 6 a 8 semanas, os pesquisadores detectaram tumores no segundo grupo de ratos. Já o primeiro grupo continuava livre do câncer 20 semanas depois.

– Fizemos anticorpos que podem matar [as células-tronco não-diferenciadas]. Ele age como uma limpeza para a remoção de qualquer dessas células ruins ou potencialmente problemáticas – disse Choo.

Fonte: O Globo Online

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: