jump to navigation

Fabricantes reduzem descontos e preço do remédio sobe até 104% 21/04/2007

Posted by Esclerose Múltipla in Utilidade pública.
trackback

Os preços dos medicamentos controlados subiram até 104,16% depois de 31 de março — data em que a indústria farmacêutica foi autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a reajustar em até 3,02% os preços de 30 mil apresentações. Levantamento feito pelo Conselho Regional de Farmácia do Distrito Federal (CRF-DF) mostra que o Cordiron — para tratar colesterol alto — custava R$ 12,73 em março, mas sai hoje por R$ 25,99.

Os consumidores que tratam a hipertensão são os mais atingidos pelos reajustes: cinco apresentações tiveram aumentos acima do permitido. O Hemopress, por exemplo, subiu entre 65,75% e 102,68%.

A Federação Brasileira da Indústria Farmacêutica (Febrafarma) informou, por meio de nota oficial, que todas as apresentações “tiveram seus preços reajustados de acordo com os índices autorizados.”

Segundo os fabricantes de remédios, muitos preços são divulgados com desconto, que podem ser retirados a qualquer momento. Um levantamento da Febrafarma aponta que cerca de 200 apresentações mantiveram os preços promocionais, mas reduziram os descontos parcialmente. Segundo a Febrafarma, “sem os descontos leva-se à equivocada conclusão de que os preços variaram acima do permitido.”

O presidente do CRF-DF, Hélio José de Araújo, ressalta que os aumentos acima do permitido são resultado da falta de fiscalização.

– Só a Anvisa tem o poder de multar a indústria farmacêutica e não o faz – diz.

O conselho analisou os preços dos medicamentos controlados entre dezembro de 2006, março e abril de 2007 e encontrou 29 remédios com aumentos acima do permitido.

Procurada, a Anvisa informou que ainda não recebeu a pesquisa do CRF e por isso não comentaria o resultado. No entanto, se for constatado um reajuste acima do permitido, os fabricantes de medicamentos estarão sujeitos à multa de até R$ 3,2 milhões.

Fonte: O Globo Online

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: