jump to navigation

A cascata da CPMF não vai para a saúde 29/03/2007

Posted by Esclerose Múltipla in Utilidade pública, Você sabia?.
trackback

Efeito cascata ou cumulatividade é o nome que se dá ao fenômeno de um mesmo tributo ser cobrado diversas vezes nas etapas de circulação de um produto, sem que o valor pago na etapa anterior possa ser abatido do que deve ser pago na etapa posterior. Em outras palavras, é a cobrança de um mesmo tributo diversas vezes sobre um mesmo valor, quando esse valor é repassado diversas vezes para mãos diferentes.

 

A CPMF é, hoje, o fenômeno mais perverso que incide sobre o dinheiro de todos nós, pobres e ricos – mais sobre o dinheiro dos pobres, é claro. E a CPMF é realmente a maior cascata oficial que já foi aplicada no contribuinte brasileiro. Um tributo criado para ser provisório e para ser aplicado na SAÚDE do povo – nem uma coisa, nem outra aconteceu.

Vamos usar a compra de uma geladeira para demonstrar a fria em que nós entramos com a criação da CPMF.

Para montar uma geladeira, a indústria precisa comprar, de outra indústria, um compressor.Os impostos que a indústria de compressores paga para assinar a Carteira de Trabalho de seus empregados, entram no cálculo que a indústria faz para chegar no preço dessa peça. E essa indústria paga CPMF quando paga os salários de seus empregados.

A indústria que vende o compressor, paga CPMF para comprar as peças do compressor e paga a CPMF ao receber o dinheiro pela venda. A indústria de geladeira paga o tributo ao comprar o compressor.

Aí, a CPMF já foi cobrada quatro ou mais vezes de uma mesma fonte, o compressor – depende de quantas peças foram compradas para montá-lo.

Na indústria de geladeira, a CPMF paga na compra do compressor, o preço da peça, e os impostos dos salários de seus empregados, tudo entra no cálculo do preço final do produto. E essa indústria coloca a CPMF no preço final, para vender a geladeira que leva o nosso compressor.Por sua vez, o atacadista que compra a tal geladeira faz os mesmos cálculos: ele vai pagar CPMF sobre a geladeira, sobre o compressor e sobre os salários dos empregados daquelas indústrias. E, para não ficar no prejuízo, cobra tudo da loja que comprar a geladeira.

Lá se vão mais quatro ou cinco ou mais cobranças da tal Contribuição `Provisória sobre uma fonte só. A loja, então, faz muita propaganda para vender a geladeira, e paga CPMF por causa dessa propaganda, tanto para a agência de publicidade, como para a televisão, para o jornal e para a revista onde sua propaganda vai aparecer.

E ela pega toda a CPMF – e os outros custos todos – que pagou, desde que o compressor foi construído, e coloca no preço que eu, você, quem for comprar aquela geladeira vai pagar.

E a gente paga a mesma CPMF que já vinha sendo paga desde o compressor. E nós pagamos a maior delas, já que os custos anteriores estão todos no preço do tão necessário eletrodoméstico.

Com um agravante: a gente também paga a CPMF de todas as outras peças que foram necessárias para construir a geladeira.

É CASCATA!

CLIQUE AQUI E VEJA UM QUADRO ILUSTRATIVO DA REVISTA VEJA

 

 

Fonte: XÔ CPMF!!!

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: