jump to navigation

Problemas neurológicos afetam 1 bilhão, diz OMS 05/03/2007

Posted by Esclerose Múltipla in Utilidade pública.
trackback

brain.jpgSegundo a OMS, problemas neurológicos afetam todos os países

Quase cada uma em cada seis pessoas em todo o mundo sofre com algum distúrbio neurológico, segundo um relatório divulgado nesta terça-feira pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Segundo o relatório, até um bilhão de pessoas sofre com problemas como Mal de Alzheimer, Mal de Parkinson, derrames, esclerose múltipla, infecções neurológicas, epilepsia, danos cerebrais ou dor de cabeça crônica.

O levantamento aponta que cerca de 6,8 milhões de pessoas morrem a cada ano em decorrência de problemas neurológicos.

A OMS adverte que esses problemas afetam pessoas em todos os países, sem distinção de idade, sexo, nível educacional ou nível de renda.

Segundo a organização, as pessoas afetadas por esses problemas acabam sendo sujeitas ao isolamento social, têm baixa qualidade de vida e uma probabilidade mais alta de morte.

Cerca de 873 mil pessoas morrem em conseqüência de suicídio a cada ano, segundo a OMS.

Recomendações

O relatório recomenda uma série de iniciativas para tentar reduzir o impacto social e econômico dos problemas neurológicos.

Entre as recomendações estão ações como iniciativas educacionais para evitar estigmas e discriminação e para treinar pessoas para lidar com o problema.

O documento sugere ainda o uso obrigatório de capacetes para motociclistas e de cinto de segurança nos carros para evitar danos neurológicos em caso de acidente, imunização contra doenças como meningite e a detecção e o tratamento rápido da malária.

“Apesar de haver disponibilidade de tratamentos efetivos e de baixo custo, nove de cada dez pessoas sofrendo de epilepsia na África ficam sem tratamento. Os sistemas de saúde precisam ser fortalecidos para garantir um atendimento melhor para as pessoas com desordens neurológicas”, diz Margaret Chan, diretora-geral da OMS.

Fonte: BBC Brasil

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: