jump to navigation

Gratuidade: mais de 6 mil perdem cartão 24/12/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Utilidade pública.
trackback

Secretaria nega o pedido de renovação para 676 passageiros

Carlos Nealdo

Pelo menos 676 passageiros especiais dos ônibus urbanos de Maceió tiveram seu pedido de renovação de cartão indeferido pela SMTT (Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito). Quase seis mil não realizaram o recadastramento e também não poderão mais usar o cartão. O anúncio foi feito ontem, pela coordenadora do setor de cadastro, bloqueio e desbloqueio da SMTT, Zezilda Accioly, no último dia de recadastramento feito pelo município.

Segundo ela, dos 20.530 passageiros cadastrados no sistema da SMTT, somente 14.535 tinham feito o recadastramento até ontem, data–limite estipulada pelo órgão. Para tentar reverter a situação, a Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas), em parceria com a SMTT, montou uma operação de recadastramento, que contou com mais de 20 pessoas, incluindo uma junta médica.

Zezilda Accioly informou que os pedidos indeferidos serão reavaliados. Na maioria dos casos, o indeferimento aconteceu porque as doenças informadas não fazem parte da lista estabelecida pela Lei n° 4.635, de agosto de 1997, que trata da gratuidade. A lei estabelece que têm direito ao benefício portadores de 27 doenças, entre elas tuberculose ativa, alienação mental, esclerose múltipla, cegueira, hanseníase e Mal de Parkinson.
Os passageiros especiais reclamam do corte no cartão. Suely do Carmo Silva denuncia que há três meses que seu cartão está cortado e que a SMTT não explica o motivo. A vendedora Nadja Bezerra não sabe o motivo pelo qual cortaram seu cartão de gratuidade. “Ninguém informa nada”, reclama.

Fonte: http://www.tribunadealagoas.com.br/index.php

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: