jump to navigation

Dez dicas para ajudar a facilitar a vida com uma doença crônica 30/08/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Qualidade de vida.
trackback

Não importa qual seja o diagnóstico, descobrir que você tem uma doença crônica pode ser uma experiência confusa e assustadora. A seguir estão 10 passos elaborados pela Sociedade Nacional de Esclerose Múltipla dos EUA (National Multiple Sclerosis Society) para ajudar as pessoas a lidar mais facilmente com a notícia:

1. Eduque-se sobre a doença. Você deve saber o máximo possível sobre a doença. Contacte as organizações de saúde específicas sobre a sua doença, tal como a Associação Brasileira de Esclerose Múltipla (ABEM), para informações detalhadas. A internet, livrarias e bibliotecas são também grandes recursos.

2. Escolha um médico adequado às suas necessidades. Antes da sua primeira consulta, elabore uma lista de perguntas para fazer ao médico. Algumas perguntas básicas que são freqüentemente negligenciadas:

  • O médico aceita meu seguro de saúde?
  • O que eu devo levar para minha primeira consulta? (Por exemplo, uma lista de seus medicamentos, exames de laboratório recentes, ressonâncias magnéticas, etc.)
  • Quantas pessoas com a minha condição de saúde o médico atende em um ano, aproximadamente?
  • Se o médico escolhido não estiver disponível, quem me atenderá?

3. Compare tratamentos e tome uma decisão junto com seu médico. Começar uma medicação logo após o diagnóstico é muitas vezes a melhor forma de combater muitas doenças. No exemplo da esclerose múltipla, o tratamento pode freqüentemente retardar seus efeitos.

4. Entre em contato com outros pacientes para construir uma rede de apoio. Você não está sozinho. Interagir com outras pessoas que são afetadas pela mesma doença pode te ajudar a escolher o médico certo, um fator importante ao lidar com uma doença crônica. Participe de grupos de auto-ajuda (pessoalmente ou online) e envolva-se com os programas e eventos das organizações de saúde locais.

5. Pense sobre como e quando você contará à sua família, amigos e colegas sobre a doença. Muitas doenças afetam não somente a pessoa atingida, mas também a todos que se importam com ela. Ter pelo menos um membro da família ou amigo que sabe pelo que você está passando pode aliviar o fardo e ajudar na decisão de quando e quanto contar aos outros. É também importante lembrar que o mundo inteiro não necessita saber sobre seu diagnóstico. A divulgação pode às vezes resultar em preconceito, ignorância e até mesmo rejeção.

6. Cuide para ter uma vida saudável. Para uma pessoa que convive com uma doença, o caminha para o bem-estar involve mais do que tratamento médico. Exercícios, boa nutrição e cuidados preventivos são elementos vitais para manter uma vida satisfatória (isso vale também para o público em geral).

7. Fazer escolhas sábias na carreira. Conhecer as políticas da sua empresa e seus direitos trabalhistas pode ajudar a maximizar suas opções antes que possíveis problemas apareçam.

8. Planeje seu futuro financeiro. Muitas doenças impõem incertezas acerca do futuro, portanto não espere para elaborar seus planos financeiros, avaliar a cobertura do plano de saúde e outras questões práticas.

9. Faça-se ouvir! Juntar-se a grupos de luta em prol dos direitos dos pacientes é uma etapa importante. Participando de programas de apoio específicos (informar-se a esse respeito junto à ABEM), você pode saber mais sobre questões importantes para você e sua vida. Tornar-se um ativista é a melhor maneira de assegurar-se de que as necessidades daqueles com doenças crônicas sejam consideradas quando o governo e o setor privado tomam decisões importantes.

10. Participe dos movimentos e eventos de esclarecimento promovidos por organizações sem fins lucrativos e ajude a divulgar a doença.

Fonte: HealthNewsDigest.com

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: