jump to navigation

Osteoporose 31/07/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Utilidade pública.
trackback

O médico Durval Souza Mota, do Centro Clínico de Acupuntura, ensina como prevenir e diz o que deve ser feito para impedir o avanço da doença no organismo.

O que é osteoporose e por que ela se manifesta nas pessoas?

É uma doença metabólica óssea. Os ossos têm uma contínua atividade de crescimento e reabsorção. O cálcio tem uma importância enorme nisso. Numa determinada época da vida, essa produção de células começa a diminuir. Até mais ou menos os 16 anos, a menina está no pico de produção óssea. Já no homem, isso ocorre aos 18. Esse ritmo vai diminuindo ao longo dos anos. Estima-se que por volta dos 30 anos nas mulheres e dos 40 nos homens essa atividade de produção da célula óssea comece a ficar muito devagar.

Existe alguma forma de prevenir a osteoporose?

Toda a questão da organização do organismo deve ser uma preocupação para a vida inteira. Se você cria hábitos saudáveis desde cedo, vai ser bem mais fácil contar com essa “reserva”. É importante criar um equilíbrio alimentar, procurando alimentos que tenham cálcio, como os derivados do leite. Manter uma atividade física regular também é fundamental, mas nada muito estressante. O exercício pode ser um problema tanto por sua falta quanto pelo excesso. Caminhadas, pedaladas e natação são excelentes opções para quem quer se cuidar. Cigarro e bebidas alcoólicas também devem ser evitados, já que o álcool e a nicotina destroem os níveis de cálcio. A cafeína também, alguns especialistas recomendam no máximo dois a três cafezinhos por dia.

Como as pessoas descobrem que estão com osteoporose?

Essa é uma doença que não tem sintomas. Há uma fragilidade óssea, mas só se detecta o problema através de exames, como a densidometria óssea. É um exame onde se verifica, a partir de uma vértebra e do fêmur, a densidade óssea do paciente. Geralmente as pessoas fazem na meia idade e, depois, mais velhas, para saber qual foi a perda óssea ao longo dos anos. Os únicos sintomas que a gente pode apontar são as fraturas e microfraturas, mas as pessoas quase não percebem, acham que a dor é por causa da idade. Às vezes vemos alguns idosos corcundas na rua e imaginamos que é um problema comum entre os mais velhos, mas na verdade é um acúmulo de microfraturas que causa essas mudanças posturais.

Que tipos de exercícios físicos os idosos podem fazer para tratar o problema?

Estudos mais recentes mostram que, apesar se ser considerada a atividade mais indicada para idosos com osteoporose, a hidroterapia não é tão eficaz. Os pacientes precisam de exercícios mais impactantes – sem excessos, é claro –, para criar maior resistência óssea. A musculação, por exemplo, gera impacto e melhora as condições de estabilidade. E isso não é só para a osteoporose: mesmo os cardíacos, atualmente, recebem instruções para usar a musculação nos tratamentos. Mas cada caso é um caso e é preciso analisarmos as limitações de cada um.

O senhor é especializado em clínica geral e acupuntura. Pode nos explicar qual é o segredo da acupumtura?

A acupuntura é uma técnica chinesa que tem uma explicação baseada na questão energética do organismo, coisa que o Ocidente não comprova. A medicina científica tem tentado através da neurociência desvendar os mistérios da acupuntura, mas na verdade o que interessa é perceber o que acontece quando uma simples agulha entra no seu corpo. A acupuntura tem se revelado um grande instrumento na hora de se eliminar os quadros de dor dos pacientes.

Os pacientes podem optar só pela acupuntura para tratar a osteoporose?

Não há um tratamento para osteoporose que possa interferir no seu avanço sozinho. É importante, por exemplo, unir os recursos da biomedicina e da acupuntura para se obter um resultado satisfatório.

Como os pacientes devem agir?

Não adianta dar só hormônios para as mulheres que sofrem de osteoporose. Tem que ter um acompanhamento com orientação alimentar feito por nutricionista, se exercitar, fazer fisioterapia e, muitas vezes até acompanhamento terapêutico, já que alguns problemas emocionais podem diminuir a produção de hormônios e facilitar o aparecimento da osteoporose.

E como a acupuntura pode ajudar os pacientes com osteoporose?

Energeticamente, a acupuntura estimula componentes do corpo ligados à produção de células ósseas. Analgesicamente, ela estimula sítios da pele com atividade neuronal e promove-se um circuito neuro-endócrino que tem a eficácia de uma droga no paciente. O organismo produz endorfina e outras substâncias que atenuam a dor e melhoram o relaxamento muscular, por exemplo. A acupuntura se utiliza dessas alternativas.

Artigo relacionado: Massa óssea: é preciso manter o equilíbrio

Fonte: O Fluminense – 27/07/06

Anúncios

Comentários

1. valeria - 01/08/2006

Atraves de estudos cientificos na UNIFESP, USP, e tambem atraves de novas normas e portarias, a Acupuntura ja obteve reconhecimento no ocidente. Para os ocidentais e necessario “ver para crer” e nao “crer para ver”. Portanto as Universidades em varios lugares no Ocidente ja comprovam a eficacia da Acupuntura.
E incrivel como vivemos como a Medicina Tradicional Chinesa define, interligados sistematicamente. Sem duvida o trabalho cientifico, faz com que o ciclo se feche e pessoas que se tratam com a medicina chamada “tradicional” possam tambem ter acesso a atendimentos chamados “nao convencionais” (tais como acupuntura, fitoterapia, homeopatia, massagem,etc).Aliados – Medicinas “Ocidentais e Orientais” certamente salvarao e darao qualidade de vida a todos os seres humanos e animais.

2. Tica - 01/08/2006

Cara Valéria,

Obrigada pelo comentário.

Com certeza as duas medicinas podem fazer mais pelo paciente do que utilizadas isoladamente.

Aqui em Niterói-RJ, na Universidade Federal Fluminense (UFF), há a cadeira de Medicina Tradicional Chinesa/Acupuntura que atende aos pacientes do SUS ambulatorialmente tanto com a acupuntura tradicional, quanto com a contemporânea. A procura é enorme, mais de 300 pacientes na fila de espera. É preciso uma ampliação da oferta deste serviço com mais profissionais na rede pública e isto demanda vontade política, concursos, recursos… Os pacientes de EM só têm a lucrar com isto, mas é necessário um sistema onde ele tenha acesso sem esperar por longos períodos, pois como é uma doença crônica, o paciente só obterá benefícios se fizer com regularidade.

Em breve teremos mais tópicos sobre a acupuntura. Volte sempre.

Abraços.


Sorry comments are closed for this entry

%d blogueiros gostam disto: