jump to navigation

Eletroforese de Proteínas – Bandas Oligoclonais 04/07/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
trackback

A eletroforese das proteínas permite a determinação das frações protéicas, sendo atualmente, empregadas técnicas com ótimo poder de resolução e com a utilização de baixos volumes.

A pesquisa de bandas oligoclonais no líquor (ver exame do LCR) tem grande importância no diagnóstico e no seguimento de processos inflamatórios do sistema nervoso central (SNC). Essas bandas são imunoglobulinas sintetizadas por um ou poucos clones de plasmócitos, derivados de linfócitos B, em resposta à presença contínua de um antígeno único e altamente específico. Podem ser encontradas em mais de 90% dos pacientes com esclerose múltipla, mas não constituem indícios exclusivos dessa doença. Processos infecciosos subagudos ou crônicos do SNC, tais como a panencefalite esclerosante subaguda pós-sarampo, a neurossífilis e as encefalopatias virais – a exemplo da causada pelo HIV -, costumam provocar o aparecimento de tais bandas, cuja presença isolada no LCR, e não no soro, está relacionada à síntese intra-tecal de anticorpos.

Fonte: Fleury. Manual Neurodiagnóstico: Líquido cefalorraquidiano (LCR).

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: