jump to navigation

Saúde no RJ: a saga continua 27/06/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Utilidade pública.
trackback

Trechos do discurso do Deputado Paulo Pinheiro na ALERJ (Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro), em 21/06/2006:

“Visitando esses hospitais, vimos várias obras paradas, jogando dinheiro público fora. (…) encontramos um tomógrafo, aparelho que custa mais de 400 mil dólares, encaixotado há um ano, aguardando uma sala. Como não há dinheiro para fazer a obra de adaptação na sala para instalá-lo, o aparelho está encaixotado. (…) encontra-se uma belíssima obra da criação de 13 leitos de CTI, só que a obra está parada porque a empresa não recebe desde julho do ano passado.”

“(…) encontramos um tomógrafo instalado, só que quebrado. Sua ampola parou de funcionar. Como o Governo do Estado não paga a empresa que vende a ampola, esta também não entrega.”

“Para se ter uma noção, no Hospital Getúlio Vargas, morreram, no ano passado, 2.093 pessoas, das quais 84% morreram deitadas na maca, sem terem o direito de entrarem no hospital, isto é, não conseguiram chegar na parte interna do hospital. No Albert Schweitzer, morreram 2.083 pessoas, no ano passado, 81% na maca da emergência. E no Hospital Pedro II, morreram 1.700, 80% na maca da emergência. Esse quadro dantesco é um sinal do péssimo serviço oferecido.”

“E o que diz o nosso querido Secretário de Saúde, Gilson Cantarino? Que essas mortes são naturais, são causadas de um lado pela violência urbana e do outro lado pelo não funcionamento da rede de postos de Saúde.”

“Esperamos que o secretário de saúde possa aceitar, pela primeira vez, o convite para vir até aqui — ele tem sido convidado e não vem —, para que nós possamos discutir. Espero que o Ministério da Saúde tome a providência necessária, já que gastou, no ano passado, R$1,7 bilhão, montante colocado nas mãos do governo do estado, que precisa saber como está gastando seu dinheiro e se é, realmente, a Secretaria de Saúde, com a atual gestão, responsável para receber esse dinheiro e para fazer esses atendimentos.”

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: