jump to navigation

Vitamina pode fazer mal! 11/06/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Qualidade de vida.
trackback

De acordo com especialistas do mundo inteiro, muitas pessoas estão usando vitaminas (especialmente as “importadas”) para prevenir o envelhecimento, ou como uma saída para o cansaço e a desmotivação. Esses últimos podem ter origem em uma infinidade de doenças orgânicas, o que torna a ingestão dos polivitamínicos perigosa. Mesmo para pessoas que já “fizeram todos os exames” e não foi encontrado nada, é importante que se diga que as vitaminas podem atuar somente nas doses corretas, com equilíbrio entre si e tratando-se também a origem do problema, em geral o estresse.

Quanto à prevenção de envelhecimento, o princípio para administração de vitaminas é de que elas retiram os radicais livres do organismo. Esses radicais, na verdade, são todas as substâncias que contêm um número ímpar de elétrons na sua camada mais externa, formados quando estamos com certas anomalias, e também são ingeridos com nossa alimentação, já que nossa comida sofre modificações durante o processo de industrialização.

Todos sabem que nenhum medicamento deve ser tomado sem orientação médica. Mas em matéria de vitaminas, parece que essa frase é apenas mais um chavão, pois a crença é de que, se não resolvem a situação, também não fazem mal. Não é bem assim. Existem riscos concretos. Veja algumas armadilhas, apontadas por Cyro Masci:

Observe se a fórmula contém ferro (em inglês, iron ou ferrous). Essa substância só deve ser administrada se a pessoa tiver determinados tipos (não todos) de anemia, o que só pode ser verificado por médico através de exame clínico e laboratorial. O ferro é um potente oxidante, ele provoca a formação de radicais livres, que aumentam o desgaste das células e promovem o envelhecimento. Exatamente o inverso do que se procura!!!

Vitamina E traz duas armadilhas: em primeiro lugar, sua ingestão diária, durante um longo período de tempo, pode inibir as defesas orgânicas encarregadas de eliminar radicais livres. Com o tempo, o organismo diminui suas próprias defesas! Mais: verifique na fórmula se essa vitamina está sob a forma de Alfa-TocofeROL (com OL no final). Se estiver sob a forma de Alfa-TocofeRIL (com IL no final), convém não ingerir. Algumas vitaminas “importadas” trazem a vitamina E nessa forma, bem mais barata, mas prejudicial à saúde se não for administrada de forma equilibrada com selênio, vitamina C e Beta Caroteno.

Cuidado com a Vitamina A. O Beta Caroteno, que é um precursor da vitamina A, não provoca intoxicação mesmo em doses elevadas. Já a vitamina A, usada sem controle e durante longos períodos de tempo, pode provocar reações de intoxicação. Infelizmente, alguns polivitamínicos misturam Beta-caroteno e Vitamina A. Evite esses produtos.

Já o complexo B não traz grandes complicações. Mesmo assim, doses altas de cianocobalamina (vitamina B12) aumentam o apetite e engordam.

Mesmo a vitamina C, que parece ser realmente benéfica para aumentar a resistência do organismo, deve ser administrada com cuidado em portadores de cálculo renal e gota, assim como pode interferir no resultado de alguns exames de laboratório. Sem contar que em excesso elas aceleram o envelhecimento.Existem também diversas interações entre as vitaminas, e ingeri-las de maneira isolada ou sem controle pode ter sérias conseqüências: as vitaminas B2, E e C atuam em sinergia (uma parceria química) com a vitamina A. O Ferro é melhor absorvido junto com o Cobre, e necessita das vitaminas A, B6, C e Ácido fólico. Cálcio em excesso diminui a absorção de Zinco e Magnésio. Excesso de ingestão de fibras alimentares, especialmente em crianças, pode levar a uma diminuição da absorção de Cálcio. Zinco tomado isoladamente pode levar a uma deficiência de Cobre.

Como você pode perceber, a recomendação de que só se deve tomar vitaminas sob controle médico não é apenas um jargão: existem riscos reais e a lista acima é apenas um resumo. A administração de vitaminas e sais minerais pode ser um valioso instrumento terapêutico, mas necessitam sempre de orientação de um médico.

Tópicos relacionados(em ordem):

  1. Sabe o que está faltando na sua vida?
  2. O que é isto, companheiro?
  3. Lazer? E agora?
  4. Incompetência não, doença
  5. Não é comigo!
  6. Mau comportamento
  7. Alimentação inadequada
  8. Prazer também após as refeições
  9. Bons hábitos
  10. Aceita um café?
  11. Vitamina pode fazer mal!
  12. Estresse? Dome-o!
  13. Alguém gritou fogo?
  14. Mau uso do tempo
  15. Faço amanhã!
  16. Sobreviva a começos duros
  17. Mova-se! Saia da cadeira do sedentarismo
  18. Sem o benefício do sono

Fonte: Revista Vencer

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: