jump to navigation

Perfil HLA em habitantes do Nordeste de SP 27/05/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Espaço médico.
trackback

A Esclerose Múltipla no Nordeste do Estado de São Paulo está associada ao Alelo HLA-DRB*1501 e aos grupos de alelos HLA-DRB1*16 e DRB1*03

Resumo do sexto encontro da Sociedade Brasileira de Investigação Neurológica (SBIN). 12 e 13 de maio 2006.

Doralina Guimarães Brum de Souza, Caroline Sansalone, Paulo Louzada Júnior, Eduardo Donadi, Amilton Antunes Barreira

INTRODUÇÃO – A prevalência da EM varia de acordo com região geográfica. O risco pode variar tanto em relação à latitude e etnia. No norte da Europa, a EM se associa predominantemente com o alelo HLA-DRB1*1501. Um estudo em população de pacientes com EM, predominantemente afro-brasileira do Rio de Janeiro, evidenciou predominância do alelo DQB1*0602 e baixa freqüência do alelo DRB1*1501.

OBJETIVO: Verificar se há associação da EM com alelos do sistema HLA em pacientes da região nordeste do estado de São Paulo.

MÉTODO – Cento e trinta e oito pacientes com EM do tipo recorrente-remitente e 2296 doadores do Hemocentro de Ribeirão Preto, hígidos e sem queixas neurológicas, foram estudados. O DNA foi extraído por salting-out e amplificado pela reação em cadeia da polimerase (PCR), utilizando-se primers seqüência-específicos (SSP). Os produtos da amplificação da PCR foram separados por eletroforese em gel de agarose. O tratamento estatístico foi realizado usando o teste exato de Fisher bicaudal.

RESULTADO: O alelo DRB1*1501 e os grupos de alelo DRB1*16 e DRB1*03 associaram-se positivamente com a EM (p <0,0001 para cada comparação).

DISCUSSÃO: Significativo contingente da população que habita a região Nordeste de São Paulo resulta da miscigenação entre portugueses, italianos, espanhóis, negros e índios.

CONCLUSÃO: Verifica-se, portanto que o perfil HLA encontrado em pacientes com EM na região se assemelha ao da população do norte da Europa.

Fonte: SBIN

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: