jump to navigation

Agente Esclerose Laranja 12/04/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Você sabia?.
trackback

A lógica vigente no império americano
Por Walter Fanganiello Maierovitch

As tropas norte-americanas retiraram-se do Vietnã em 1975. Saíram vencidas, mas promoveram nesse país a primeira guerra química de alta intensidade de que se tem notícia na história da humanidade.(…)

No Vietnã, foram 4 milhões de vítimas diretamente afetados pela “guerra química”. Na contagem, faltam as novas gerações e considerar os riscos de contaminações ainda presentes. A propósito, o efeito residual do produto usado como arma química no Vietnã só se extingue em 40 anos.(…)

Para a guerra, algumas empresas receberam a incumbência de produzir um agente desfolhante. Em outras palavras, um herbicida capaz de acabar com as florestas, de modo a tornar visíveis os vietcongues. Produziu-se, então, a dioxin kills, ou melhor, o devastador agent orange (agente laranja).

No período entre 1961 e 1971, foram derramados 80 milhões de litros de agente laranja. A dioxina pura contaminou a água e o solo. Matou pessoas e comprometeu várias gerações de vietnamitas com câncer, crianças nascidas com síndrome de Down, malformação física, comprometimento do sistema imunológico, esclerose múltipla, etc.(…)

PhamTi Phi ficou estéril. Morava num povoado atingido. O juiz da Corte de Nova York entendeu que as empresas químicas executavam ordens do governo dos EUA. E, pela lei, o governo não responde por indenizações em períodos de guerra. São as regras de um império, que não reconhece o Tribunal Penal Internacional.

Fonte: Revista Carta Capital – Edição: 15/06/2005 – Ano XI – Número 346

Anúncios

Comentários

1. Luís Aparecido Carvalho Panagio - 03/11/2006

São insanos, apenas isto


Sorry comments are closed for this entry

%d blogueiros gostam disto: