jump to navigation

Governo canadense reembolsa a aquisição de ar condicionado 18/03/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Espaço médico, Utilidade pública, Você sabia?.
trackback

Há décadas atrás, com a falta de métodos diagnósticos para a esclerose múltipla, o teste do banho quente foi utilizado como tal. Os pacientes foram submetidos a este teste por meio século. O aparecimento de novos sinais neurológicos ou agravamento dos preexistentes, em geral transitórios, indicava o diagnóstico da doença. Em 1983, o Jornal da Associação Médica Americana (JAMA), publicou um alerta para que esta prática fosse aplicada com mais cautela, pois observaram quatro pacientes com consideráveis e prolongadas alterações neurológicas. Este relato de casos foi importante para estimular pesquisas de novos testes diagnósticos.

Na maioria dos pacientes os sintomas proporcionados pelo aquecimento são reversíveis, mas uma exposição prolongada pode ser extremamente prejudicial. O simples afastamento da fonte de aquecimento, o resfriamento artificial do cômodo, o uso de antitérmicos em casos de febre e um banho gelado podem reverter rapidamente este quadro. Por outro lado, cada paciente é único e há variabilidade na intensidade das respostas aos estímulos térmicos.

No Canadá, se o médico prescrever o uso do condicionador de ar para pacientes com esclerose múltipla, o custo para tal aquisição pode ser reivindicado como despesa médica no imposto de renda federal dentro dos limites previstos por lei.

Bem que o Brasil poderia adotadar esta prática, porém, com desconto também no preço da conta de luz que, cá para nós, está absurdamente elevado no Rio de Janeiro! Ainda não custa sonhar…

%d blogueiros gostam disto: