jump to navigation

Escolas com ensino especial vão receber 500 laboratórios de informática 13/03/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Utilidade pública.
trackback

Redação do IDG Now! – Com informações da Agência Brasil
Publicada em 13 de março de 2006 às 12h22

Brasília – A expectativa é que cerca de 20 mil novos alunos com necessidades especiais sejam atendidos pelo programa do governo federal.

O Ministério da Educação (MEC) planeja implantar 500 novos laboratórios de informática para crianças especiais em 2005, no Programa de Informática na Educação Especial (Proinesp), criado em 2003. Até agora, foram instalados 456 laboratórios de informática em instituições que atendem estudantes com, por exemplo, dificuldade de locomoção, deficiência visual ou auditiva.


De acordo com a coordenadora geral de desenvolvimento para a educação especial, Kátia Barbosa, a expectativa é que cerca de 20 mil novos alunos com necessidades especiais sejam atendidos.

“O uso da informática como ferramenta de aprendizagem é importante pra todos os alunos, mas em especial para os alunos com necessidades educacionais especiais por que ele dá melhores condições de acessibilidade”, informou a coordenadora. Segundo ela, a instalação desses equipamentos vai facilitar a inclusão dos jovens, melhorando as condições de ensino. “Nesses laboratórios você pode desenvolver novas formas para atender a diversidade e assim melhorar a qualidade na educação. A gente acredita que a inclusão desses estudantes numa escola beneficia todos os outros alunos e ajuda a entender a diversidade”, disse Kátia.

Os novos laboratórios serão colocados em escolas da rede pública e privada sem fins lucrativos. Cada unidade vai receber seis computadores, uma impressora, um scanner, uma webcam e todos os móveis para o espaço. A instalação dos laboratórios é feita apenas em escolas onde há alunos com necessidades educacionais especiais. Além disso, o programa oferece o treinamento e a capacitação de pelo menos dois professores em cada escola. Eles farão um curso à distância com duração de 120 horas. De acordo com o MEC, no Brasil existem cerca de 640 mil alunos com necessidades educacionais especiais matriculados em 37 mil escolas, 33 mil delas públicas.

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: