jump to navigation

Sofrimento sem fim no RJ 04/03/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Legislação e afins.
trackback

Um sofrimento sem fim: portadores de doenças crônicas que precisam de medicamentos fornecidos pelos governos estadual e municipal aguardam nas filas pelos remédios, que não chegam. (…)

A Constituição brasileira diz que é dever do estado dar assistência médica à população. Medicamentos especiais, muito caros, que fogem aos padrões de compra, são obrigatoriedade para os pacientes que já fizeram os exames e tiveram a doença confirmada.

O programa de atendimento de alto custo do governo do estado deve atender portadores de doenças listadas pelo Ministério da Saúde, como hepatite, esclerose múltipla, Mal de Parkinson e diabetes.

Fonte: RJTV – 03 de Março de 2006

Segundo a Associação dos Pacientes de Esclerose Múltipla do Estado, só no município do Rio, mais de mil pessoas sofrem da doença. (…) Há quase dois meses, faltam medicamentos que custam em média R$ 3.000. A maioria interrompeu o tratamento.

“Está havendo uma piora deles e eles estão entrando em surto, porque a doença se manifesta em forma de surto. Até o momento, não temos uma resposta.” (…)

Fonte: RJTV – 15 de Fevereiro de 2006

Anúncios

Comentários

1. Jane - 27/06/2007

É lamentável, …………….cadê os………? Pra mim todo mundo vai para o mesmo……….e quando eu os encontram……..vou agredecer por ñ ter continuando viver naquele….nesse lugar……….


Sorry comments are closed for this entry

%d blogueiros gostam disto: