jump to navigation

Hipótese Viral da Esclerose Múltipla 03/03/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Espaço médico.
trackback

Os dados epidemiológicos sugerem que a esclerose múltipla (EM) é uma doença auto-imune adquirida e que a causa pode ser um (ou mais de um) fator ambiental, provavelmente infeccioso, em indivíduos geneticamente suscetíveis.

Diversos casos de encefalomielite induzida por vírus causam desmielinização em seres humanos e em modelos experimentais, assim como a presença de bandas oligoclonais de IgG no líquido cerebroespinhal, indicando que o fator infeccioso pode ser viral.

Entretanto, a ausência de identificação específica de um vírus no sistema nervoso central dos pacientes com EM não sustenta esta noção. Por outro lado, a resposta parcial dos pacientes com EM à terapia imunossupressora e imunomodulatória suporta a evidência de uma etiologia auto-imune para a EM.

A hipótese auto-imune compartilha do mesmo ceticismo que a causa infecciosa, pois nenhum auto-antígeno específico e causal para a EM foi identificado. Não obstante, a ausência de identificação do agente infeccioso, especialmente viral, não exclui sua presença em alguma ocasião – provocando em longo prazo uma cascata de eventos auto-imunes.

Diversos conceitos emergiram da tentativa de explicar os mecanismos auto-imunes e a contínua neurodegeneração na EM tendo como base a infecção – hipótese viral.

Resumo do artigo em inglês: Virus-mediated autoimmunity in Multiple Sclerosis. J Autoimmune Dis. 2006 Feb 19;3(1):1

Anúncios
%d blogueiros gostam disto: