jump to navigation

Abordagem fisioterapêutica 03/03/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Espaço médico, Qualidade de vida.
trackback

A Esclerose Múltipla (EM) é uma doença desmielinizante, ou seja, apresenta destruição da mielina, com relativa preservação de outros elementos do tecido nervoso. É caracterizada por múltiplas áreas de inflamação da substância branca (SNC), desmielinização e cicatrização glial (esclerose).

É considerada a principal causa de incapacidade neurológica em adultos jovens e de meia idade; a perda da capacidade de se movimentar tem um efeito não só físico sobre o paciente, mas também um efeito psicológico.

O contato pessoal com o fisioterapeuta pode ser decisivo como apoio psicológico, desse modo o princípio que comanda o estabelecimento de metas de reabilitação é maximizar a independência, autodeterminação e qualidade de vida dentro do contexto do estilo de vida e habilidades do indivíduo.

Esta revisão de literatura associa a importância da fisioterapia na esclerose múltipla com a necessidade de mais pesquisas dos terapeutas, pois a evidência das pesquisas sobre os benefícios específicos da fisioterapia é escassa, apesar das necessidades difundidas para a sua aplicação.

Clique aqui e leia o texto completo.

Anúncios

Comentários

1. Walkyria - 25/08/2006

Por favor,
Gostaria de ver melhor descrito num site de alto nível como esse o que a “Terapia Ocupacioanal como Ciência” aplicada aos casos de esclerose multipla pode auxiliar e recuperar em fatores importantes atribuídos à intervenção de outros profissionais de saúde(como erradamente descrito acima ser papel da fisioterapia), como trabalhar a independencia funcional para as atividades de vida diaria, vida pratica e vida de lazer.Acho que Terapia ocupacional esta sendo citada como um termo “solto” nas informaçãoes deste portal, sendo porém uma Ciência que propõe formação academica e pos-academica já muito conhecida no Brasil. Sugiro uma séria revisão neste sentido, e que os organizadores entrem em contato com os Conselhos Federais e Regionais de Terapia Ocupacional, para melhor se informarem sobre esta profissão e seu campo de ação na saúde.
Atenciosamente,
Walkyria Santos
Terapeuta Ocupacional

2. Tica - 25/08/2006

Prezada Walkyria,

Realmente ainda faltam muitos assuntos para abordarmos com mais detalhes. Mês passado colocamos um pequeno artigo do Crefito que define a Terapia Ocupacional. Assim que obtivermos mais material, com certeza e carinho disponibilizaremos.

Não concordo que o texto esteja errado. Ele não tira o mérito da terapia ocupacional. Muitos pacientes apresentam limitações motoras graves onde o fisioterapeuta pode criar um vínculo positivo que ajuda psicologicamente, além da independência no sentido físico.

Obrigada por considerar este blog um portal, isto é um elogio.

Atenciosamente,
Bianca

3. Esclerose Múltipla - 26/08/2006

Prezada Walkyria,

Caso você tenha algum artigo sobre “Terapia Ocupacional como Ciência” aplicada aos casos de esclerose múltipla, por favor nos envie e ficaremos bastante agradecidas. Ao publicarmos, citaremos a fonte e agradeceremos por sua ajuda no post específico.

Sobre o papel da fisioterapia não tenho nada a acrescentar. Apenas citamos um trabalho disponível na Internet e as fontes e bibliografia estão no link.

Acredito que tenha sido um mal-entendido o seu pensamento de que estamos citando a terapia ocupacional como um “termo solto”. A única menção feita ao termo (e não à atividade) é no título de uma de nossas áreas, em tom leve e descontraído, onde disponibilizamos links e informações igualmente leves e descontraídas. Certamente você já ouviu alguém dizer em tom descompromissado, por exemplo, que “tricô é uma terapia ocupacional”.

Outras áreas do blog também têm títulos lúdicos, que brincam com termos relacionados à neurologia. Neurologistas que nos visitaram apreciaram e elogiaram o tom espirituoso dos novos significados atribuídos por nós às siglas neurológicas SNC, LCR, RNM, etc.

De maneira nenhuma tivemos a intenção de distorcer ou denegrir a terapia ocupacional.

Agradecemos por sua visita e comentários.


Sorry comments are closed for this entry

%d blogueiros gostam disto: