jump to navigation

Sistema Imune 20/06/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
comments closed

O mecanismo de defesa do corpo contra organismos ou substâncias provenientes do exterior, e células nativas que apresentam comportamento desviado do normal. Inclue a resposta imune humoral e a resposta mediada por célula, e consiste de um complexo de componentes celulares, moleculares e genéticos interrelacionados.

Fonte: Bireme: Descritores em Ciência e Saúde – DeCS

Fibrose 20/06/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
comments closed

Qualquer condição patológica em que os tecidos conectivos fibrosos invadem qualquer órgão, normalmente como consequência de inflamação ou outra lesão.

Fonte: Bireme: Descritores em Ciência e Saúde – DeCS

Necrose 20/06/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
comments closed

Processo patológico causado pela ação degradativa progressiva de enzimas, geralmente associado com trauma celular severo. É caracterizado por inchaço mitocondrial, floculação nuclear, lise celular descontrolada e por fim, MORTE CELULAR.

Fonte: Bireme: Descritores em Ciência e Saúde – DeCS

Anticorpos 15/06/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?, Você sabia?.
comments closed

Os anticorpos são grandes estruturas proteicas conhecidas como imunoglobulinas. Os anticorpos são produzidos especialmente por células plasmáticas (série linfóide), formadas em resposta a uma substância que é por elas reconhecida como estranha. Sua propriedade característica é combinar-se com o material indutor (antígeno) em condições fisiológicas.

Classes de Anticorpos Todos os anticorpos pertencem a uma das cinco classes, cujas as características se encontram abaixo: (mais…)

Rubor 13/06/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
comments closed

Vermelhidão transitória da face, podendo ser devido à febre, determinadas drogas, exerção, estresse ou um processo de doença.

Fonte: Bireme: Descritores em Ciência e Saúde – DeCS

Hiperreflexia autonômica 02/06/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
comments closed

Síndrome associada com danos na medula espinhal acima do nível médio torácico, caracterizada por um aumento acentuado na resposta simpática a estímulos menores, como distensão retal ou da bexiga.

As manifestações incluem HIPERTENSÃO; TAQUICARDIA (ou bradicardia reflexa); FEBRE; RUBOR e HIPERIDROSE. A hipertensão extrema pode estar associada com um ACIDENTE CEREBROVASCULAR (1).

A hiperreflexia autonôma é bem documentada em pacientes com lesões da medula espinhal, mas não na esclerose múltipla. Lesões escleróticas múltiplas e densas na medula espinhal na altura ou acima da sexta vértebra torácica, podem causar interrupção dos impulsos inibitórios descendentes e, assim, causar a hiperreflexia autonômica (2).

A falta de conhecimento sobre o risco desta condição na EM leva a um atraso no diagnóstico (Bateman AM e Goldish GD, 2002).

Sinônimos: Disreflexia Autonômica, Disreflexia Autônoma Medular, Hiperreflexia Autonômica, Disreflexia Autônoma, Hiperreflexia Autônoma

Fontes:

  1. Bireme: Descritores em Ciência e Saúde – DeCS
  2. Bateman AM, Goldish GD. Autonomic dysreflexia in multiple sclerosis. J Spinal Cord Med. 2002 Spring;25(1):40-2.

Diplopia 02/06/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
comments closed

Sintoma visual em que um único objeto é percebido pelo córtex visual como dois objetos, ao invés de um.

Os transtornos associados com esta condição incluem:

  • ERROS DE REFRAÇÃO
  • ESTRABISMO
  • DOENÇAS DO NERVO OCULOMOTOR
  • DOENÇAS DO NERVO TROCLEAR
  • DOENÇAS DO NERVO ABDUCENTE 
  • DOENÇAS DO TRONCO CEREBRAL
  • DOENÇAS DO LOBO OCCIPITAL

Sinônimos: Poliopía, Visão Dupla, Poliopsia 

Fonte: Bireme: Descritores em Ciência e Saúde – DeCS

Hipertonia muscular 02/06/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
comments closed

Aumento anormal no tono da musculatura lisa ou esquelética. Hipertonicidade do músculo esquelético pode estar associada com lesões do TRATO PIRAMIDAL ou DOENÇAS DOS GÂNGLIOS DA BASE.

Sinônimos: Hipermiotonia, Hipertonicidade Muscular

Fonte: Bireme: Descritores em Ciência e Saúde – DeCS

Espasmo 02/06/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
comments closed

Contração involuntária de um músculo ou grupo de músculos. Os espasmos podem envolver os músculos esqueléticos (MÚSCULO ESQUELÉTICO) ou músculo liso (MÚSCULO LISO). 

Fonte: Bireme: Descritores em Ciência e Saúde – DeCS

Espasticidade muscular 02/06/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
comments closed

Uma forma de hipertonia muscular associada com o DOENÇA DO NEURÔNIO MOTOR superior.

A resistência ao estiramento passivo de uma músculo espástico resulta em resistência inicial mínima (um "intervalo livre") seguido de um aumento progressivo do tônus muscular. O tônus aumenta proporcionalmente à velocidade de estiramento.

A espasticidade é normalmente acompanhada de HIPERREFLEXIA e graus variados de FRAQUEZA MUSCULAR.

Sinônimo: espasticidade em canivete

Fonte: Bireme: Descritores em Ciência e Saúde – DeCS

Espondilite Aquilosante e Esclerose Múltipla 28/05/2006

Posted by Esclerose Múltipla in Espaço médico, O que significa?.
comments closed

Em função da possibilidade de envolvimento extra-articular (complicações oculares e manifestações neurológicas) na espondilite anquilosante, um dos diagnósticos diferenciais pode ser a esclerose múltipla.

A associação entre espondilite anquilosante e esclerose múltipla tem sido descrita na literatura. Para muitos autores esta associação sugere mais do que mera coincidência. 

Appenzeller S. e colegas (1) chamam a atenção de que as doenças infecciosas devem estar no diagnóstico diferencial das causas de neurite óptica nos pacientes com espondilite anquilosante.

(1) Appenzeller S, Werner de Castro GR, Sampaio-Barros PD, Sachetto Z, Samara AM, Fernandes SR. Differential diagnosis of optic neuritis in a patient with ankylosing spondylitis. Rheumatol Int. 2004 Jul;24(4):247-9. Epub 2003 Oct 31.

Disponibilizamos um resumo sobre espondilite anquilosante da Sociedade Brasileira de Reumatologia. (mais…)

Esclerose múltipla 22/05/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
comments closed

A esclerose múltipla é um transtorno auto-imune que afeta principalmente adultos jovens e é caracterizado pela destruição de mielina no sistema nervoso central.

Achados patológicos incluem múltiplas áreas bem demarcadas de desmielinização por toda substância branca do sistema nervoso central.

Manifestações clínicas incluem perda visual, transtornos de movimentos extra-oculares, parestesias, perda de sensação, fraqueza, disartria, espasticidade, ataxia e disfunção da bexiga.

O padrão usual é o de ataques recidivantes seguidos de recuperação parcial (ESCLEROSE MÚLTIPLA RECIDIVANTE-REMITENTE), porém formas agudas fulminantes e crônicas progressivas (ESCLEROSE MÚLTIPLA CRÔNICA PROGRESSIVA) também ocorrem.

Palavra-chave: conceito de esclerose múltipla, esclerose multipla

Fonte: Bireme: Descritores em Ciência e Saúde – DeCS

Esclerose múltipla 22/05/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
comments closed

A esclerose múltipla é um transtorno auto-imune que afeta principalmente adultos jovens e é caracterizado pela destruição de mielina no sistema nervoso central.

Achados patológicos incluem múltiplas áreas bem demarcadas de desmielinização por toda substância branca do sistema nervoso central.

Manifestações clínicas incluem perda visual, transtornos de movimentos extra-oculares, parestesias, perda de sensação, fraqueza, disartria, espasticidade, ataxia e disfunção da bexiga.

O padrão usual é o de ataques recidivantes seguidos de recuperação parcial (ESCLEROSE MÚLTIPLA RECIDIVANTE-REMITENTE), porém formas agudas fulminantes e crônicas progressivas (ESCLEROSE MÚLTIPLA CRÔNICA PROGRESSIVA) também ocorrem.

Palavra-chave: conceito de esclerose múltipla, esclerose multipla

Fonte: Bireme: Descritores em Ciência e Saúde – DeCS

Encefalomielite Auto-Imune Experimental 13/05/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
comments closed

A encefalomielite auto-imune experimental (EAE) é um modelo animal experimental para doença desmielinizante do sistema nervoso central.

A inoculação de uma emulsão de substância branca combinada com adjuvante de Freund, proteína básica de mielina, ou mielina central purificada desencadeia uma resposta imune mediada por células-T dirigida à mielina central.

Os sinais patológicos são similares à ESCLEROSE MÚLTIPLA, incluindo focos perivasculares e periventriculares de inflamação e desmielinização. A desmielinização subpial subjacente às infiltrações meníngeas também ocorre, o que também é um sinal de ENCEFALOMIELITE AGUDA DISSEMINADA.

A imunização passiva com células-T provenientes de um animal afetado para um animal normal também induz esta condição.

Fonte: Bireme: Descritores em Ciência e Saúde – DeCS

Esclerose 17/04/2006

Posted by Esclerose Múltipla in O que significa?.
comments closed

Processo patológico constituído de engrossamento ou fibrose de uma estrutura anatômica, geralmente um vaso ou um nervo.

Bireme: Descritores em Ciência e Saúde – DeCS

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 795 outros seguidores