jump to navigation

Combinação Adequada de Alimentos e Sistema Digestivo 01/03/2007

Posted by Esclerose Múltipla in Espaço médico, Qualidade de vida.
trackback

Resumo da Palestra da Nutricionista Luciana Ayer na CPFL

Dia 23 de Maio de 2006

“Combinação Adequada de Alimentos e Sistema Digestivo”

“Quando falamos em saúde o primeiro item deve ser o funcionamento do intestino. No intestino é que tudo começa e tudo termina”.

Os intestinos absorvem os nutrientes dos alimentos que ingerimos.

Temos 100 trilhões de células no corpo humano e renovamos a cada dia aproximadamente 50 milhões de células.

A cada três dias nosso intestino é “renovado” (fica diferente).

Isto significa muitas chances de ficarmos mais saudáveis a cada dia.Existem 45 tipos de nutrientes para serem absorvidos por essas 100 trilhões de células.

Os Macro nutrientes são os carboidratos as gorduras e as proteínas,

Os Micro nutrientes são as vitaminas e os minerais.

Muitas vezes nos esquecemos dos micro nutrientes, mas estes são muito importantes inclusive para a regulação dos macro nutrientes.

É bom lembrar que FOME é diferente de APETITE.

Nós não conhecemos a fome de verdade.

É certeza que, quem diz que sente fome o dia inteiro está na realidade desnutrido! Fenômeno FOME OCULTA: é muito comum nos obesos. Aparentemente parecem “saudáveis” até demais, porém a qualidade dos alimentos que consomem é muito ruim, causando deficiência de micronutrientes.

Pessoas que dizem ter o metabolismo lento são aquelas que não estão colocando o combustível correto para bom funcionamento do organismo, na verdade elas têm metabolismo desnutrido.

Medicina Ortomolecular é a medicina que promove uma correção na nutrição celular.

Temos um novo conceito: “nutrição funcional” que leva em conta outros componentes além dos nutrientes, são os chamados nutracêuticos que tem valor terapêutico (curativo ou preventivo).

Todos os nossos órgãos tecidos e músculos dependem dos nutrientes.

Nutrientes corretos fornecidos em quantidades adequadas fabricam, por exemplo, a serotonina, importante neurotransmissor (precursor do hormônio da felicidade) cuja falta (ou produção reduzida) pode levar a depressão.

“Somos desnutridos porque ingerimos poucos nutrientes e demandamos muito para jogar fora o que não presta”.

Alguns destaques da palestra:

Sobre o tubo digestivo

*A maior parte da absorção de nutrientes é feita pelo intestino delgado (exceção ao álcool que é feita pelo estômago, por isso o efeito de “subir” a bebida alcoólica é rápido).

*Sendo um órgão de absorção, Não pode reter fezes que são os restos, aquilo que não nos serve mais.

*Existe uma relação estreita entre indivíduos que tem intestino preso e câncer de mama. Pois nas fezes existe estrogênio e este é reabsorvido pelo intestino, as mamas reconhecem esse estrogênio e o reabsorvem.

*Atenção: 70% do sistema imunológico estão no intestino e 60% dos neurotransmissores são fabricados no intestino.

Microorganismos – Simbióticos e Patogênicos

*Temos 10 vezes mais microorganismos no trato digestivo do que células no nosso corpo (se temos 100 trilhões de células imaginem quantos são os microorganismos!).

*Estes microorganismos sintetizam vitaminas, fabricam enzimas (que digerem e limpam organismo) e fabricam antibióticos naturais, também controlam a divisão celular e fabricação de hormônios.

*Estes são os microorganismos Simbióticos.

*Os microorganismos Patogênicos são os que liberam toxinas (fungos, bactérias, protozoários).

*Nossa flora intestinal está em competição contínua:

Simbióticos X patogênicos

Temos que levar em conta:

CRONOBIOLOGIA=estudo do relógio biológico

Sistema da digestão acontece entre 12:00 às 20:00h

Sistema da metabolização ocorre das 20:00 às 04:00h

Sistema de eliminação das 04:00 às 12:00h

Nenhum alimento é só carboidrato ou só proteína ou só gordura existe uma predominância em cada um.

Há um grupo de leguminosas em que as proteínas e os carboidratos estão em partes iguais. Leguminosas são: soja (proteína texturizada de soja tem por 100g, 50g de PTN e 30g de CHO), ervilha, lentilha, feijões e grão de bico.

Alimento como o leite p.ex., deve ser analisado (existem prós e contras), Dizem que é rico em cálcio, certo, mas esse cálcio é absorvido? A dificuldade que o organismo de alguns indivíduos tem para metabolizar a proteína do leite é tão grande que acaba reduzindo a absorção do cálcio. Resumindo: o cálcio do leite tem baixa biodisponibilidade.

Fala-se muito da dificuldade de digerir a lactose, mas na maioria das vezes é a própria proteína do leite que é difícil de digerir.

Novo conceito: XENOBIÓTICOS (estranho à vida) = corantes, conservantes, agrotóxicos, adoçante (fígado sobrecarregado usa os nutrientes para limpar o organismo). Vamos jogar fora os XENOBIÓTICOS e comer alimentos mais próximos da natureza (vivos)

Aspartame em alimentos light e o Glutamato monosódico (em temperos prontos) são substâncias tóxicas para os neurônios e são também muito alergênicos.

Barra de cereal/ contém gordura hidrogenada (então, ela não é “o alimento bonzinho”), pois gordura hidrogenada ajuda na produção de radicais livres. Termos que ficar atentos às informações nutricionais das embalagens (não somente à tabela com valor calórico e sim aos ingredientes que compõem o alimento)

Ovo / colesterol: O ovo contém colesterol, mas contém albumina e vitaminas importantíssimas. Então ele não é o vilão. Como qualquer outro alimento deve ser ingerido com bom senso.

Inclusive o ovo de galinha caipira, faz bem à saúde e deve ser ingerido.

Nosso fígado fabrica colesterol, que é responsável pela formação de hormônios sexuais, vitamina D, produção de neurotransmissores.

O colesterol que ingerimos não influi no colesterol sangüíneo.

A ingestão de vários outros alimentos como açúcar, gorduras trans, etc. é que vão influir na “taxa alta de colesterol ruim”.

Missô é a forma mais pura da soja, por isso considerada “soja boa”. Contém teor elevado de sódio!

Shoyo Devemos comprar e consumir o que não tenha glutamato. Por ser a mesma mistura do missô também contém teor elevado de sódio.

Microondas: As microondas: “matam” os antioxidantes

Água durante as refeições pode diluir o suco gástrico, atrapalhando a quebra dos nutrientes e fazendo com não ocorra boa absorção dos nutrientes pelo intestino.

Individuo que tem hipoglicemia pode ser o diabético de amanhã. Uma das principais causas da hipoglicemia é o consumo elevado de carboidratos de alto índice glicêmico. Como esses alimentos têm um rápido efeito na glicemia sangüínea, acaba provocando vários picos de insulina, que com o tempo vai tendo sua ação insuficiente podendo assim, levar ao diabetes tipo dois.

Azeitona (vanádio) é bom para os diabéticos

Fito Complexo: por exemplo: a folha de coca, que pode ser ótima se consumida crua para evitar danos aos povos que vivem em elevadas altitudes, quando refinada vira uma droga que pode matar.

Outro exemplo: o açúcar: como melado, pode curar desnutrição séria em poucos dias, mas quanto mais refinado o açúcar, mais nocivo à saúde.

Disbiose: Desequilíbrio intestinal entre as bactérias benéficas e as bactérias nocivas.

Combinação de alimentos

Sobre combinação de alimentos temos que ter um ponto chave que são os vegetais.

Estes são alimentos vivos, ricos em enzimas contém maior número de nutrientes e nutracêuticos.

É a fonte básica dos PROBIÓTICOS que são os “bichinhos do bem”.

Os PROBIÓTICOS são vegetais (fibras).

A parede celular do vegetal são os alimentos dos pro bióticos.

Explicação: existem os alimentos PRÉBIOTICOS e os PROBIÓTICOS. Pro bióticos são as bactérias benéficas do intestino (os “bichinhos do bem”). Prébioticos são alimentos ricos em substâncias (principalmente fibras solúveis) que servem de alimento para essas bactérias, ajudando na sua fixação no nosso intestino. Existem também os alimentos SIMBIÓTICOS, que são aqueles que contêm tanto os pré quanto os pro bióticos.

Primeira Dica: Consumir proteína animal separada de carboidratos

A Proteína – mais densa – precisa de tripsina (só funciona em meio ácido) para ser quebrada

O Carboidrato depende de amilase (meio alcalino) para ser quebrado

Ou seja, os tempos de digestão são diferentes. É por este motivo que se propõe comer separadamente.

Isto, porém, não deve ser uma regra rígida, pois em se tratando de alimentação devemos levar em conta o prazer que a pessoa sente em fazer a refeição. Justamente por ter a digestão um pouco mais lenta, a proteína acaba controlando o índice glicêmico da refeição.

Combinação Alimentar: economiza energia na digestão.

Segunda Dica: serotonina – melatonina – triptofano – carboidrato!

Ou seja, ingerir carboidratos à noite (na quantidade certa e de boa qualidade auxilia na produção de serotonina).

Terceira Dica: ”Feijão e carne, combinação explosiva”. Por quê? Pode ser explosivo dependendo do individuo. O feijão é um ótimo alimento, pois contém muita fibra solúvel, porém favorece a produção de gases. A carne tem o processo digestivo muito lento. Para quem tem o sistema digestivo sensível, com certeza a combinação não irá fazer bem, ao mesmo tempo em que, em determinados indivíduos não há reação negativa com essa combinação.

Fonte: MAP

About these ads
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 821 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: